Não reformule seu website antes de ler isso

Flavio Bitencourt

Flavio Bitencourt

Se você está enfrentando problemas na hora de reformular seu website e não sabe por onde começar, fique tranquilo, você não é o único.

Muitos clientes chegam até mim com o mesmo problema, eles já reformularam seus websites 2,3x e ainda não conseguem atingir suas metas.

Felizmente, não há mistério nisso.

Se analisar suas estatísticas, você verá uma relação entre o número de leads gerados, e o total de acessos do seu site.

Este número é a sua taxa de conversão.

Mais do que um site “bonito”, você precisa trabalhar formas de otimizar sua taxa de conversão, e com isso aumentar o volume de oportunidades geradas pelo seu website.

Então aqui estão algumas dicas que você não pode se dar ao luxo de ignorar.

Você já traçou uma meta hoje? 👌

Vamos começar pelo básico, ok? Toda e qualquer página tem um objetivo.

Você precisa saber o que você quer alcançar com seu site. Muitas empresas desenvolvem sites institucionais confusos que contam desde a história do fundador e vão até a divulgação de serviços e produtos de parceiros.

Simplifique.

Menos é mais. Ao invés de sugerir 597x ações para o seu usuário, tenha em mente aquilo que é mais importante para você. Gerar contatos por meio de um formulário? Garantir com que o usuário leia um determinado conteúdo?

O mais importante é que essa ação esteja clara. Quanto mais opções o seu visitante tiver, maior a chance de que ele não escolha nenhuma.

Parece estranho, mas é a verdade.

Precisa de ajuda para otimizar seu website?

Conte conosco, cuidaremos de todo o trabalho para você curtir os resultados. 😉


Persuasão é a chave! 😉

Quando você vai fazer uma venda, você usa termos extremamente técnicos e uma linguagem rebuscada enquanto fala um monte de coisas irrelevantes para o seu cliente na esperança de que ele feche negócio?

Provavelmente não, não é mesmo?

Então por que diabos o seu site deveria ser assim?

Entenda uma coisa, o seu site é o seu melhor vendedor (ou pelo menos deveria ser).

Em vendas, persuasão é uma ferramenta fundamental, nem um pouco dispensável.

E não me leve a mal, persuadir alguém não é algo ruim. Persuasão está relacionado com influenciar alguém a uma ação. A persuasão em si é uma ferramenta neutra. Você pode levá-lo(a) a uma ação que trará resultados positivos ou não.

Eu vou presumir aqui, que o seu produto realmente resolve um problema do seu cliente, ok?

A forma como o conteúdo do seu site é escrito e disposto deve estar de acordo com a linguagem do seu cliente.

Além disso, você pode utilizar gatilhos mentais para influenciar seu visitante.

Gatilho mental da urgência

O gatilho mental da urgência está ligado ao fator tempo, você pode colocar um prazo limite para que o seu produto ou serviço possa ser adquirido.

É um gatilho extremamente poderoso pois nosso cérebro não foi programado para tomar decisões racionais em um curto espaço de tempo.

Esse recurso forma nossa mente a tomar a decisão no campo emocional do cérebro, pensando que adquirir o produto e talvez se arrepender é menos pior do que viver com a dúvida sobre a diferença que aquilo faria na sua vida.

Gatilho mental da escassez

As pessoas tendem a dar mais valor para aquilo que é escasso. Nosso inconsciente tende a associar que quanto mais complexo ou difícil é termos algo, mais valioso aquilo é.

Mostram que existem vagas limitadas para uma determinada oferta de serviço, ao invés de ser algo negativo, pode ter um efeito reverso. Porém, utilize-o com integridade ou você pode acabar com a sua credibilidade.

Se você diz que algo é escasso, aquilo realmente deve ser escasso.

Gatilho mental da prova social

Sabe aquela história do depoimento no site?

Essa é uma tendência que já se tornou comum nos últimos anos.

As pessoas passaram a inserir depoimentos de clientes em seus sites sem entender a fundo o por que.

Isso está relacionado com o gatilho mental da prova social.

O ser humano é um ser social que se sente mais confortável em tomar decisões que já foram tomadas antes por outras pessoas.

Quer ver um exemplo: imagine que você vai sair para comer e vê dois restaurantes; um vazio e o outro com uma fila enorme e cheio de pessoas.

Qual você escolheria?

Apesar da fila, é melhor esperar do que se decepcionar, por mais que você odeie filas, em seu inconsciente, você tende a pensar que o restaurante cheio é melhor do que o vazio.

A conclusão é, quanto mais pessoas optam por determinada ação, mais somos influenciados a tomar a mesma atitude, isso é prova social.

Envie o tráfego certo para o lugar certo.

Economize passos para o seu visitante. Só envie-o para uma página se ele realmente precisar do seu conteúdo para comprar.

Se você está anunciando um determinado serviço, e o seu cliente está buscando por ele, porque, me diga POR QUE? Você direcionaria seus anúncios para sua homepage?

Parece óbvio mais é um erro que muitas empresas cometem. Em uma rápida pesquisa no google, encontrei diversos anunciantes cometendo este erro básico.

O caminho do seu visitante até o objetivo do seu site deve ser o mais curto possível até a conversão.Fazendo isso você reduz as chances de perdê-lo no meio do caminho.

Alguém disse botões?

Capriche nos botões, os famosos calls to action.

Eles são parte extremamente importante do seu website. Enviar um visitante a uma página sem um call to action claro é como literalmente jogar dinheiro no lixo.

Não gaste dinheiro em anúncios ou em uma reformulação em seu website sem antes planejar bem seus calls to actions.

Eles precisam estar em destaque na sua página, normalmente destacados com cores ou bordas que o diferenciam dos demais elementos do seu site.

Têm que obrigatoriamente chamar a atenção, mostrar para o visitante que aquela é a ação que ele deve tomar.

E é extremamente importante que eles não estejam escondidos no fim da sua página. Pois lembre-se, apenas uma porcentagem pequena dos visitantes irá chegar até o final dela.

Conclusão

No final das contas, o seu site é a sua maior ferramenta de vendas.

Foque seu tempo, esforços e investimentos na otimização dele, e faça um bom planejamento para que o seu dinheiro não seja jogado fora.

Projete cada detalhe, desde encontrar um determinado item até a tomada de ação do usuário e ofereça uma perspectiva centrada no cliente.

Pode ser assustador fazer mudanças em um site que já existe, especialmente se ele está funcionando “bem”.

E o mais importante, teste, teste e teste. Se alguma mudança não está atingindo o resultado esperado, faça de novo.